sábado, 4 de junho de 2011

Canal de Luz


No vazio me encontro, uma sala vazia, um olho fechado. Durmo, reflicto, penso.
   Um canal de luz, imaginação minha. A solidão percorre o meu corpo, fria, suave, lenta. Traz com ela pensamentos, pensamentos obscuros. Choro. Uma lágrima escorre pela pele, sinto, imagino, penso. Ali estás tu, esperas-me com um sorriso teu. Uma face rosada clara, cabelos doirados, pele perfeita. Estendes a mão mas não consigo deixar de mirar os teus olhos. Um canal de luz atravessa-nos o peito, forte, quente, confiante. Dirijo-me ao teu encontro, como se o canal nos unisse. Sinto-me confiante, pronta para avançar, feliz, em êxtase, com borboletas na barriga. Aprecio a luz, mas sinto uma falha, um buraco no canal, sai do meu peito, como é possível?
   Os teus olhos tornam-se túrgidos, o teu sorriso desvanece, corro na tua direcção, não te posso perder. Toco-te levemente, memorizo o teu cheiro, a tua presença, o teu sorriso, o teu toque. Penso, imagino, tento sentir. Já não te encontras comigo, foste embora, estou sozinha.
   No pensamento me encontro, uma sala vazia, um olho fechado. Durmo, reflicto, imagino. Um canal de luz, imaginação minha. A memória percorre o meu corpo, fria, suave, lenta.  

one hundred steps



Para nós, cem é um número enorme para duas simples raparigas que queriam "brincar" no blogspot.
Agradecemos a toda essa gente que nos ajudou a chegar até aqui. Pode não ser um grande caminho, mas para nós significa muito.
Se neste momento pudéssemos dar 100 abraços era o que faríamos neste momento.
Muito obrigada do fundo do coração, mesmo.