sábado, 26 de fevereiro de 2011

Os bebés da vida





Estou cansada menina de Marte. A vida é tão confusa, desgastante, trágica, ignorante e ao mesmo tempo maravilhosa e fantástica.
Tenho inveja dos bebés por um lado, basta "ajeitar" as cordas vocais que os papás vêm a correr para dar de comer ou mudar a fralda, para além de dormirem a maior parte do dia, sem preocupações do trabalho, dinheiro ou da renda para pagar.
Por outro lado, não conseguem também observar o mundo de uma forma para além dos brinquedos em forma de Sponge Bob, figuras fictícias ou a cara dos seus "pais babados" a fazerem figuras tristes de maneira a agradá-los. Não podem por si próprios aproveitar um passeio pela praia, sentir a areia macia a entranhar-se nos dedos dos pés, cheirar a brisa fresca do mar salgado e observar de um maneira relaxante o vaivém repetido das ondas,ou até mesmo observar uma simples flor, ver os detalhes da sua forma, e não a sua essência como "algo" para estragar ou brincar aos médicos.
Sim a vida é cansativa, mas bebés fomos todos. Aquela vida de ignorantes no mundo acabou para nós menina de Marte. Agora somos como a água e o azeite, ou uma flor verde num país amarelo, por acontecimentos inesperados deparamo-nos separadas, no entanto a linha da vida, cansada ou não, acaba sempre por nos maravilhar. 

4 comentários:

  1. oh tem que chegar ao fim, não é? obrigada :)
    e gostei do texto. encara a vida como uma aventura*

    ResponderEliminar
  2. Gostei...

    Aproveito para deixar o endereço do meu blog http://viagemsemretorno.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  3. Não tenho muito tempo. passarei aqui com mais tempo para ler e comentar como deve ser...
    Vim só dizer que recebi um selo e envio-vos... passem no meu blog para ver...

    Beijinhos

    O Empregado do Mês

    ResponderEliminar
  4. Olá meninas,

    Eu tinha muito para dizer em relação a isto, tinha mesmo. Senti essa diferença, essa mudança há uns bons anos atrás...
    Apartir daí, a vida é trabalhar, contas, responsabilidades, e outras coisas, mas também há muita coisa boa... é mais ou menos como tu dizes!
    Mas isso é viver, é crescer...
    Infelizmente vivemos cada vez menos a criança que temos dentro de nós... e não falo de gravidezes :)

    Beijinhos

    O Empregado do Mês

    ResponderEliminar