terça-feira, 1 de fevereiro de 2011



Para dizer a verdade, este é o um dos meses que mais detesto. Começa tudo com aquela coisa de pendurar corações em tudo que é montra de loja, passa pelo cheiro das flores que são dadas na rua ,que por acaso, fazem-me uma comichão enorme no nariz e acabando no Carnaval que a única coisa que tem de engraçado é a criatividade das pessoas mascaradas na rua. Penso que o lado mais positivo de estar em  Fevereiro é mesmo porque ele acaba depressa.
O São Valentim. Este é como o Natal, só está no calendário para ajudar as empresas na venda dos seus brinquedos, cartões e peluches que estavam em stock.  
Digam-me, para que tanta festa e prendas e abraços e flores e carinho e cartões e cartas e tudo que envolva essas coisas se isso dura apenas  vinte e quatro horas e que no dia seguinte volta tudo ao normal? 
Aprendam que o Homem só usa as festas para se desviar da rotina!
O Carnaval. A festa mais animada do ano. Faz-nos esquecer tudo o que o São Valentim nos trás de mal (para a saúde). As pessoas mais criativas mascaram-se de uma maneira tão original que mesmo sem as conhecermos pedimos uma foto como se a nossa celebridade estivesse ali, ao nosso lado. A parte que estraga tudo é a quantidade de ovos que nos cai em cima.
É por isso que o mês de Agosto é genial. Faz calor, não há escola nem trabalho, não existe nenhuma festa para nos tirar a alegria do verão e não há ninguém que nos venha incomodar a não ser quem nós queremos.
    

Sem comentários:

Enviar um comentário